Arquivo do autor:Anna Paula

Sobre Anna Paula

Estuda, trabalha, sonha demais, é apaixonada, feliz, brava, apaixonada, filha, irmã, chata, madrinha, apaixonada, triste, querida, chorona e tudo mais...

Julia

Julia gosta do Thomas, que gosta da Amanda, que gosta sabe la de quem.

A vida segue.

E Julia quase desmorona a cada segundo.

Ela só pede paz, quer deitar e não lembrar.

Odeia o fato de Thomas ser tão idiota, infantil, feio, chato, atencioso, querido e odeia ainda mais o fato dele não gostar dela.

Julia só quer ser feliz com o coração de jacu que ela tem.


Reencontro

“Há uma distância enorme entre eu e as pessoas. Estou chegando de experiências que elas não tiveram – e eu não estou sabendo o que elas viveram nesse tempo que fiquei fora. É difícil, difícil. Como começar tudo de novo. Até reencontrar os pontos de contato, leva tempo. Entre eu e as pessoas. Entre eu e a terra. Entre mim e eu.”

 

Caio Fernando Abreu


Do convite

 

Tudo o que você precisa é de amor

Por um Deus

Pela família

Pelos amigos

Pela sua profissão

Precisa de amor e coragem para seguir

Independente do que aconteça durante a passagem linda que é a vida.

.

All You Need is Love – The Beatles


Corra, Anna, Corra

“Só queria sair de fininho pela porta dos fundos, sem causar alvoroço nem conseqüências, e depois só parar de correr quando chegasse à Groelândia.”

Livro

Eat, Pray, Love

E. Gilbert


Ela

 

ela passa horas pensando no que escrever.

ela nem sabe escrever direito.

ela pensa em tantas coisas, mas sempre as mesmas coisas.

aquela vontade de compartilhar todo o amor que ela sente.

amor pela vida, amor pelos amores,

amor pela família, amor pelo amor la longe,

amor pelos amigos, amor por aquele que nem sabe que ela sente amor,

amor por respirar, amor por existir, aquele amor.

amor. amar. sentir. beijar. abraçar. pensar. sentir. lembrar.

saudade.

ela pensa em tantas coisas, mas sempre as mesmas coisas, coisas sobre o amor.

ela ama.

ela vive.

.

Hiding my heart away


Hearts

Queria lhe falar sobre essas longas noites solitárias, sobre o correr da noite.

Essas travessias desertas, cheias de fantasmas, sobre esses corações que ouço batendo dentro dos quartos, dentro desses corpos.

Esses corações não querem deixar de bater, não desistem.

Dizem que a vida vale a pena ser vivida, então eles querem mais.

E meu coração, também não desistiu.

Filme

Afterwards – 2008


Oi blog

aqui, ali, acolá

fica um pouco de mim

olhe a confusão aqui dentro

a bagunça que você deixou

aqui

ali

acolá

tudo segue, mesmo inclinado

acabado

bye